Laço Azul Humano assinala mês da prevenção dos maus tratos na infância

A praça junto ao Centro Multimeios de Espinho foi palco para a construção de um laço azul humano, uma iniciativa cívica que pretende alertar a comunidade para a prevenção dos maus tratos na infância.

Sendo a proteção das crianças da responsabilidade de toda a sociedade, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Espinho associou-se, mais uma vez, à campanha de sensibilização “Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância”, que decorreu durante o mês de abril, este ano com o lema SEREI O QUE ME DERES QUE SEJA AMOR.

A iniciativa culminou com a construção de um laço azul humano, símbolo da campanha, no passado dia 29 de abril, junto ao Centro Multimeios de Espinho, pelas 10h30, em simultâneo em vários pontos do país.

As crianças do jardim de infância da Escola Básica Espinho n.º 2 e Escola Básica de Silvalde e os alunos do Centro Social de Paramos abraçaram a iniciativa e vestiram-se de azul, formando um laço gigante, como forma de chamar a atenção para a responsabilidade coletiva e comunitária na prevenção dos maus tratos infantis.

A Campanha Nacional do Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância, promovida pela Comissão Nacional para a Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens, tem como objetivo consciencializar a comunidade para a significância da prevenção do abuso infantil, bem como promover nas famílias o exercício de uma parentalidade positiva, sem recurso à violência verbal ou física.