Prémios Municípios do Ano – Portugal 2018

Prémios Municípios do Ano – Portugal 2018
McDonalds_530x80_baixonoticia

Espinho é uma das 35 autarquias nomeadas para as diversas categorias, com o projeto “Porta a Porta Residencial”

O Município de Espinho candidatou-se com o projeto Porta a Porta Residencial que em parceria com a LIPOR faz a recolha selectiva de lixo nas freguesias do concelho.
O concurso visa reconhecer as boas práticas de projectos implementados pelos municípios com impacto no território, na economia e na sociedade, promovendo o crescimento, a inclusão e a sustentabilidade.
A cerimónia de entrega dos Prémios Municípios do Ano-Portugal 2018 realiza-se no próximo dia 16 de novembro, pelas 17h00, no Paço dos Duques em Guimarães.
Juntamente com Espinho, são finalistas do concurso os Municípios de Avis, Coruche, Santarém e Sines (Alentejo); Albufeira, Alcoutim e Loulé (Algarve); Cascais, Lisboa, Mafra e Sesimbra (Área Metropolitana de Lisboa); Arouca, , Gondomar e Vila Nova de Gaia (Área Metropolitana do Porto); Águeda, Mealhada, Oliveira do Hospital e Seia (Centro); Figueira de Castelo Rodrigo, Idanha-a-Nova, Lousã e Sátão (Centro com menos de 20 mil habitantes); Braga, Ponte de Lima, Viana do Castelo e Vila Real (Norte); Alfândega da Fé, Armamar, Montalegre e Valpaços (Norte com menos de 20 mil habitantes); Horta, Madalena do Pico, Ribeira Grande e Vila Praia da Vitória (Regiões Autónomas).
Porta a Porta Residencial constitui um projeto de recolha seletiva de resíduos sólidos urbanos numa área residencial, promovido pelo Município de Espinho em parceria com a LIPOR. Abrange as freguesias de Anta-Guetim, numa área com o total de 1607 fogos uni e bi-familiares e cerca de 4548 habit. Consiste na entrega de um conjunto de 4 contentores instrumentados (c/ Chip RFID de 40L) para separação dedicada do papel/cartão/plástico/metal/vidro e indiferenciado e de um minibigbag para a recolha dos verdes aos moradores.
O projeto Porta a Porta insere-se no âmbito das medidas do PERSU 2020, que tem como objetivo o aumento da preparação para reutilização, da reciclagem e da qualidade dos recicláveis, em concreto nas medidas que se prendem com “otimizar e alargar, quando justificável para a eficácia do serviço, as redes de recolha seletiva, promovendo a proximidade ao utilizador…” e com a “explorar mais o potencial de recolha porta a porta…”.
Link Relacionado: LIPOR
Ficheiro Relacionado:Lista de municípios nomeados

Artigos Relacionados