Encenação da Via-Sacra marca a Semana Santa em Espinho

Tal como em anos anteriores, a Semana Santa voltou a ser alvo de uma programação especial, juntando a Câmara Municipal às paróquias de Espinho e de Anta.
Depois da procissão de ramos, primeira atividade do grupo de encenações que recriam os últimos dias da vida de Jesus Cristo, realizou-se na noite de quartafeira a Última Ceia. A encenação começou no espaço exterior contíguo ao Centro Multimeios, recriando-se os últimos momentos de Jesus com os seus discípulos.
Sendo já de noite, a utilização de luzes e de efeitos especiais deram uma outra dimensão a toda a cena – e às que se seguiram -, tornando o ambiente mais propício ao silêncio e à reflexão.
Do Multimeios, o grupo seguiu para o Jardim João de Deus, onde, como no ano passado, decorreu a encenação da Agonia no Monte das Oliveiras (Getsémani). Ali, Jesus Cristo é preso para julgamento no Sinédrio, momento que já se realizou no Largo da Câmara Municipal.
Toda a encenação foi seguida de perto por muitos populares que, acompanhando estes momentos, demonstraram a sua fé. Já na noite da Sexta-feira Santa, feriado, decorreu a encenação da Via Sacra, momento considerado por muitos fiéis como o mais solene e comovente de toda a Semana Santa.
Não fugindo à programação de anos anteriores, a encenação começou no Largo da Câmara Municipal, com o Julgamento de Pilatos, e seguiu pelas ruas do centro da cidade até à Igreja Municipal, terminando com a crucificação, a morte e a colocação do seu corpo no sepulcro. Mais uma vez, a representação das últimas horas de Jesus foi acompanhada de perto por muitas pessoas, sempre num ambiente de reflexão.

Artigos Relacionados