Gonçalo Tavares orientou curso de escrita na Biblioteca

McDonalds_530x80_baixonoticia

Tarde exclusivamente dedicada à arte da escrita contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, numa iniciativa do projeto ‘Pensar a Escrita’.

Gonçalo M. Tavares esteve na Biblioteca Municipal José Marmelo e Silva na passada quinta feira (21 fev.), onde orientou um curso de escrita e imaginação a partir dos livros “Breves notas sobre Literatura-Bloom” e “O Senhor Valéry”, na primeira sessão de 2019 do ‘Pensar a Escrita’.
O autor natural de Luanda, onde nasceu em 1970, é professor universitário e um dos mais reconhecidos escritores de língua portuguesa. Vencedor de vários prémios nacionais e internacionais, entre os quais o Prémios José Saramago, Fernando Namora/Casino Estoril, Branquinho da Fonseca/Fundação Calouste Gulbenkian, Grande Prémio de Conto da Associação Portuguesa de Escritores, Grande Prémio Romance e Novela da Associação Portuguesa de Autores e o “Prix du Melleur Livre Étranger” em França. A sua obra “Uma Viagem à Índia” foi várias vezes premiada. Da sua vasta bibliografia, estão em curso 430 traduções em 36 línguas, com edição em 52 países.
Em Espinho, Gonçalo M. Tavares orientou o curso “Escrita e Imaginação”, seguindo-se uma sessão aberta ao público que contou com a presença de Pinto Moreira, presidente da Câmara Municipal de Espinho, na qual o autor abordou aspetos e episódios relacionados com as suas obras mais recentes, incluindo o seu processo de escrita. Esta tarde terminou com uma sessão de autógrafos, prometendo Gonçalo M. Tavares regressar a Espinho brevemente.
No decorrer do primeiro semestre de 2019 o ‘Pensar a Escrita’ contará com a presença de Alberto Serra (23 e 29 março) com um recital de poesia dedicado inteiramente à obra de Sophia de Mello Breyner Andresen, no ano do centenário do seu nascimento, João Reis (13 abril), Isabel Rio Novo (4 maio), Joaquim Manuel Correia (17 maio) e Hugo Gonçalves (1 junho).

 

Artigos Relacionados