Instalação de novo equipamento de controlo do abastecimento de água no Bairro Piscatório

A Câmara de Espinho informa que no próximo dia 09 de junho (quarta-feira) entre as 08h e as 17h, vai proceder à instalação de um novo equipamento de medição e controlo do abastecimento de água.
Esta intervenção visa a redução de falhas da rede e de perdas de água, proporcionando maior eficiência na prestação deste serviço essencial à população.
Zona afetada: Bairro Piscatório entre a Av. São João de Deus e a Rua 2.
Com este novo sistema de gestão será possível monitorizar ao minuto a rede, identificar precocemente roturas e perdas de água, permitindo uma maior eficiência no planeamento das reabilitações, das infraestruturas de abastecimento, de campanhas de deteção de fugas e melhoria da qualidade da água.
Os serviços municipais, com a instalação deste novo sistema de telegestão, vão ter acesso à informação real sobre o estado dos reservatórios e da quantidade de água armazenada, recebendo alertas na hora para as perdas de água, seja por rotura ou utilização anómala, e consequentes reduções dos volumes de água armazenada.
Com a instalação das Zonas de Medição e Controlo será possível detetar fugas de água e localizar os locais de perda mesmo antes destas se tornarem visíveis na via pública, minimizando significativamente o desperdício de água.
O investimento na instalação das Zonas de Medição e Controlo é superior a 410 mil euros, financiado pelo POSEUR-Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos.
Para Pinto Moreira, presidente da Câmara Municipal de Espinho, o objetivo desta intervenção é reduzir as perdas de água que neste momento ainda rondam 35% da água. “É prioritário este investimento. A rede de abastecimento de água no concelho de Espinho está velha e em muito mau estado de conservação. Esta requalificação que agora estamos a executar é sem dúvida um investimento a pensar nas gerações futuras pois vai permitir uma redução significativa do desperdício de água que atualmente ocorre provocada pelas constantes roturas da rede”, afirma o autarca.