4.7 C
Espinho Municipality
Domingo, Fevereiro 5, 2023
spot_img

ÚLTIMAS

Mudanças do Mercado Imobiliário Português em Maio

O portal de referência Imovirtual publicou em início de Junho de 2020 dados referentes ao estado do mercado imobiliário português.

Com país e mundo a atravessar uma situação de incerteza e de efeitos económicos devastadores cuja dimensão é ainda igualmente desconhecida, alguns dos números que têm vindo a público nas mais diversas áreas demonstram uma forte contração.

Impulsionado por uma elevada procura e contribuindo assim para o crescimento da economia portuguesa com valores cada vez mais impressionantes, o mercado imobiliário viu ainda um desempenho bastante mais sólido do que seria de esperar perante a crise económica.

 

Mercado de Compra e Venda

Ligeira Descida

Todos os que possam ter acreditado que o mercado imobiliário iria cair a pique no imediato não viram as suas previsões concretizadas. De facto, este segmento vital para a economia nacional deu provas de elevada resistência, com quebras em muitos distritos inferiores a 1%.

Lisboa é ainda o distrito onde o preço médio de compra e venda é mais elevado com €529.709 (-0,7% comparativamente a Abril de 2020), seguido de Faro com um preço fixado nos €475.062 (-0,5%) e a Região Autónoma da Madeira com €332.524 (-0,9%) ou o Porto, nos €318.735 (-0,6%).

Portalegre vê a maior queda de preços, fixados agora nos €135.454 (-1,3%).

Não serão certamente boas notícias nem as que os principais investidores neste segmento gostariam de constatar, porém, estão ainda longe de se poderem considerar calamitosos, especialmente tendo em conta que este mercado assistia até há pouco tempo a um galopante crescimento na ordem dos 12% ao ano.

 

Crescimento no Contraciclo

Ainda existem sinais de vida e forte pulso no mercado imobiliário de compra e venda, nomeadamente com alguns distritos a verificarem inclusive um crescimento no período observado. Beja e Guarda cresceram 1,6% e 1,3% com preços médios fixados em €130.151 e €124.678 respetivamente. Apesar de se situarem no segmento mais económico a nível nacional, é de valorizar que estes distritos mais a interior tenham tido a capacidade e resiliência de superar expetativas num momento tão delicado da economia.

Em termos globais, o decréscimo observável foi de -0,8% com o preço médio de compra e venda a fixar-se nos €359.497.

Estado do Mercado de Arrendamento

Num sentido contrário ao mercado de compra e venda, o preço médio do arrendamento a nível nacional decresceu -1% o que situa o preço médio nos €1.113 em Maio de 2020.

Ainda neste mercado, podemos observar assimetrias consideráveis, com Lisboa a crescer 0,5% e fixar o seu preço médio em €1.459 no mesmo país onde Portalegre coloca esse mesmo valor nos €331. Também na procura não podiam ser mais díspares, com Portalegre a verificar uma queda na ordem dos -10%.

Beja, por outro lado, supera todas as expetativas e obtém um crescimento de 13,6% no preço médio pedido para arrendar habitação.

 

Anos Distintos

É provável que a história venha a colocar 2020 como um ano sem igual e anómalo, visto como um mero sobressalto numa linha de crescimento e prosperidade do mercado imobiliário nacional.

Ao observarmos Maio de 2020 em comparação com o mesmo período do ano passado, é impossível não ficarmos impressionados com um crescimento de 12,8% no preço médio de compra e venda, saltando dos €318.808 para €359.497.

No mercado do arrendamento, o fenómeno é precisamente o oposto, com uma queda de -17,7% onde o valor médio de arrendamento desceu dos €1.353 para os €1.113. É precisamente este mercado que maiores assimetrias revela, com Portalegre a verificar uma quebra de -42% no período observável e Beja a crescer 19%.

Latest Posts

spot_imgspot_img

AVISOS

EspinhoTV

GRÁTIS
BAIXAR