fbpx
15.4 C
Espinho Municipality
Sábado, Outubro 31, 2020
Inicio Notícias Sociedade Agrupamento Gomes de Almeida ‘à beira’ da cultura e natureza na...

Agrupamento Gomes de Almeida ‘à beira’ da cultura e natureza na Finlândia

Data

- Publicidade -

Conhecer o melhor da cultura e da natureza finlandesas foi o objectivo da 5ª mobilidade do projecto Erasmus+ “On the edge”. Entre os dias 17 e 21 de Fevereiro, a pequena delegação do Agrupamento Dr. Manuel Gomes de Almeida deslocou-se a Raahe, Oulu, na Finlândia, para trabalhar estas temáticas em conjunto com os seus pares.

Neve, renas, sauna, patinar no gelo, experimentar jogar basebol finlandês, tudo isto e muito mais constou da agenda da quinta e penúltima mobilidade do projecto Erasmus+ “On the edge” do AEMGA. ‘On the edge’ significa ‘no limite’ ou ‘à beira de’. E foi isso mesmo que três alunos, acompanhados por duas professoras deste agrupamento (pois nestas deslocações os docentes nunca devem viajar sós) fizeram. As delegações dos seis países parceiros (Portugal, Roménia, Polónia, Alemanha, Finlândia e Grécia) encontraram-se uma vez mais, desta feita em Raahe, Oulu, para conhecer e vivenciar a cultura e a natureza finlandesas.

Conhecer um pouco da história daquela pequena cidade, muito semelhante a Espinho, num divertido jogo em equipas internacionais, experimentar pela primeira vez uma ‘fatbike’, uma bicicleta todo-o-terreno, caminhar sobre o gelo, almoçar num ‘kota’, uma cabana típica em forma de cone, cruzar o Círculo Polar Árctico e conhecer o Pai Natal, foram algumas das muitas e ricas experiências proporcionadas aos visitantes.

Os alunos, com idades compreendidas entre os 10 e os 12 anos, ficaram alojados em casa de famílias finlandesas e foram organizados em equipas internacionais, com apenas um elemento de cada país, com o intuito de os fazer desenvolver competências comunicacionais e linguísticas.

Os estudantes portugueses adoraram as famílias onde ficaram, apreciaram a comida e todos notaram como as pessoas de lá são muito reservadas e pacientes. Gabriel Silva, aluno do 7ºB, reparou ainda no civismo das pessoas. “Os finlandeses são muito limpos e respeitadores; respeitam não só os outros, mas também a natureza. Não se vê plástico no chão.” Por sua vez, Júlia Neves e Sara Pereira, ambas do 6ºB, referiram que “os hábitos e rotinas dos finlandeses são muito diferentes dos nossos; almoçam às onze da manhã e jantam às cinco da tarde; e não gostam nada que se lhes toque.” Quando questionados quanto ao que menos gostaram, todos foram unânimes: “Dos trambolhões que demos!”, disseram entre risos.

Lígia Oliveira, professora de Educação Visual e Tecnológica, coordenadora da EB Domingos Capela e uma das duas professoras que acompanharam os alunos nesta viagem, afirmou que “esta semana foi muito rica para os alunos e para mim, no que toca ao relacionamento interpessoal e ao conhecimento de outros ambientes. Aprendemos muito acerca de outro modo de vida numa cidade muito mais virada para o respeito pelo ambiente e para a natureza, com habitantes empenhados em respeitar as regras de civismo.” Referiu ainda que “o frio, esse, só existe no exterior. As pessoas são calorosas e muito simpáticas.”

Ora foi precisamente para que todos respeitem a natureza que Manuela Correia foi mais uma vez convidada, agora pela escola finlandesa, a falar aos participantes sobre os perigos do uso excessivo do plástico, algo que já vem fazendo há dois anos e meio em escolas de todo o mundo através do Skype, mas também em sessões presenciais, no âmbito do seu outro projecto ligado à defesa do mar, o “Litter@sea”.

E o que pensam os pais de tudo isto?

“Um misto de preocupação e de alegria” afirmam ter sentido Elisabete e Anselmo, pais do Gabriel Silva. E continuam: “Preocupação, pois uma das nossas ‘crias’ ia fugir do ninho mais do que um dia, coisa que até então nunca tinha acontecido. E, como qualquer pai ou mãe, o nervoso miudinho apoderava-se de nós. Alegria também, pois era uma coisa que ele queria muito e que iria concretizar: visitar a Finlândia e ir para casa do amigo Axel. Para nós, pais, foi uma experiência espectacular, uma preparação para o que futuro nos poderá reservar. Para o nosso filho foi, igualmente, uma experiência única; contactou com outras culturas, outras realidades, e veio de coração cheio e com vontade de lá viver.”

Já Marlene, mãe da Sara Pereira, diz ter-se sentido apreensiva, pois “a Sara ia para casa de pessoas que eu não conhecia. Tudo poderia acontecer… era confiar e desconfiar ao mesmo tempo. Mas ao longo dos dois meses de preparação fomos comunicando com a família finlandesa e ficamos a conhecer-nos um pouco melhor. Acho que, em certos aspectos, a Sara veio mais madura e independente. Mas continua a ser a Sara!”

“Existem sempre receios, até porque a Finlândia não é ‘já aqui ao lado’.” Quem o diz são os pais da Júlia Neves. Gabriela e Hugo afirmam, porém, que “a oportunidade de visitar um país como a Finlândia seria, e foi, sem dúvida, uma experiência única. Proporcionou o conhecimento de uma nova cultura, costumes e até mesmo alimentação. A Júlia passou uma semana com uma outra família que a assumiu como mais um elemento da família e que lhe deu todo o carinho e acompanhamento possíveis.”

Como o nome indica, “On the edge” é um projecto desenhado para expor os alunos aos seus limites. “Queremos que as crianças consigam superar as dificuldades que viagens deste género acarretam, como por exemplo, serem capazes de ultrapassar a barreira da língua, o desconforto de ficarem com uma família que não a deles, e ainda de conseguirem lidar com horários, clima e formas de viver completamente diferentes daquelas a que estão habituados”, afirmou Manuela Correia, coordenadora-geral do projecto “On the edge” e que também acompanhou os alunos à Finlândia. E termina: “Estando na recta final, o nosso projecto começa agora a publicar os produtos das muitas actividades realizadas. Assim, é com muito gosto que disponibilizamos o link para o nosso calendário 2020 (ver caixa), criado com fotos de belas paisagens dos seis países parceiros. Espero que gostem!”

“On the edge” vai terminar na Grécia, em Maio de 2020, na ilha de Creta, onde os participantes irão celebrar a Herança Cultural Europeia, com toda a sua diversidade de tradições, costumes, história e línguas.

Últimas notícias

- Publicidade -

APP EspinhoTV

Disponível no Google Play

EspinhoTV

GRÁTIS
BAIXAR