Ensino de Mandarim no Ensino Básico em Espinho

A Câmara Municipal de Espinho, tendo em consideração que o ensino do Mandarim e a divulgação da cultura e da história chinesas são um projeto pedagógico e estratégico para as escolas e para as crianças do concelho, celebrou em 2016 o Memorando de Entendimento para a introdução de um projeto-piloto de ensino de mandarim nas escolas do ensino básico do concelho de Espinho com a Universidade de Aveiro.

O programa de Ensino de Mandarim recorrendo a aulas e dinamização de diversas atividades relacionadas com a Língua e a Cultura chinesas, visa promover a aprendizagem de uma das línguas mais faladas à escala mundial.

Este programa de Ensino da Língua e Cultura Chinesa no Ensino Básico, desenvolvido através de um protocolo com o Instituto Confúcio da Universidade de Aveiro, contempla um universo de 495 alunos, distribuídos por 11 turmas do 3.º ano e 11 turmas do 4.º ano do ensino básico, com lecionação de uma hora semanal por cada ano escolar.

Uma vez que o ensino da língua e cultura não devem ser desassociados, o projeto também proporciona um ensino cultural onde os alunos possam conhecer e entender o pensamento, os valores e crenças da China.

Para assinalar o culminar do 1.º período letivo e de forma a motivar permanentemente os alunos, as crianças do 3.º ano e 4.º ano foram presenteadas com um conjunto de atividades, tais como a aprendizagem da lenda e curiosidades dos signos do zodíaco chinês, bem como do Natal chinês. Os alunos além de adquirirem novo vocabulário, tiveram a possibilidade de debater e conhecer, as diferenças e semelhanças entre as tradições do Natal português e chinês.

Dada a importância da língua chinesa, entende a autarquia que é pertinente oferecer esta valência à sua comunidade escolar, sendo uma mais-valia para os nossos alunos e para o seu futuro académico e profissional.