Exposição de Filipe Laranjeira – “Caligrafia dos Lugares Invisíveis”.

Inaugurou este sábado, no Museu Municipal de Espinho, a exposição de Filipe Laranjeira – “Caligrafia dos Lugares Invisíveis”.

Quando se habita nos outros, todos esses lugares habitam em nós e descrevem linhas que a memória gosta de confirmar. Filipe Lanhoso Larangeira, nasceu no Porto em 1975. Licenciado em Som e Imagem, desde muito jovem que foi absorvido pela música e acústica dos espaços, pelas potencialidades das artes plásticas e performativas, e com as capacidades da fotografia e do vídeo como objeto de documentação e criador de dinâmicas interativas. Habita o mesmo local que trabalha e gere o tempo entre as tarefas diárias de casa e jardim e o seu laboratório de som e artes plásticas.

A exposição estará patente no Museu Municipal de Espinho de 7 de agosto a 25 de setembro.