Filme “Carapau de Espinho” exibido no Centro Multimeios

No dia 21 de novembro de 2021 comemora-se o dia Mundial da Pesca, instituído em 1998, que visa destacar a importância da conservação dos oceanos e da vida marinha.
O Município de Espinho no âmbito da sua comemoração, exibiu o filme “Carapau de Espinho”, filmado na nossa cidade, pelo realizador André Roseira.
A sessão foi apresentada pelo Presidente da Assembleia Municipal, José Carvalhinho e pelo autor do filme, e contou com a presença de algumas entidades do concelho, bem como com a presença das vereadoras da Câmara Municipal de Espinho, Maria Manuel Cruz e Leonor Lêdo da Fonseca.
Sinopse:
Na cidade de Espinho, no litoral português, vive uma comunidade de pescadores. A cada manhã, os pescadores aventuram-se no Atlântico e apostam tudo num lance de redes.
Sua casa, “o Bairro”: um mundo paralelo onde a moeda ainda é o antigo escudo e onde subsiste uma forma ancestral de pesca chamada Arte Xávega, o sustento desta comunidade. Carapau de Espinho é o retrato de um universo em vias de extinção, das varinas absorvidas pelos novos paradigmas do turismo e dos pescadores que encontram na noite e na música a sua própria redenção.
Nota biográfica André Roseira:
O cineasta André Roseira (1985) cresceu em Macau, China. Aos 18 anos mudou-se para o Porto, Portugal, para frequentar a escola de cinema na Universidade Católica e continuou os seus estudos em Barcelona, na Universidade Pompeu Fabra. Em seguida, frequentou a Escola de Cinema e Audiovisual da Catalunha (ESCAC), onde concluiu o mestrado em Direção de Fotografia e trabalhou como membro de equipa em várias curtas-metragens. Desde 2009, trabalha na televisão pública municipal de Barcelona betevé e em produções cinematográficas independentes. “Carapau de Espinho” é a sua estreia na realização. Atualmente desenvolve uma longa-metragem documentário, sobre O Dia dos Mortos, no México.