Pensar a escrita com Isabel Rio Novo

McDonalds_530x80_baixonoticia
McDonalds_530x80_baixonoticia

Escritora proporcionou mais uma sessão do “Pensar a Escrita…” na passada tarde de sábado

No passado sábado, dia 4 de maio, na Sala Polivalente da Biblioteca Municipal José Marmelo e Silva, decorreu mais uma sessão do “Pensar a Escrita”, com a presença de Isabel Rio Novo. Natural do Porto, é doutorada em Literatura Comparada, lecionando história da arte, estudos literários, escrita criativa e outras disciplinas nas áreas da literatura, da história e dos estudos interartes. É autora de várias publicações e enquanto ficcionista está representada em antologias de contos.
Em Espinho, Isabel Rio Novo falou do processo de escrita aplicado à sua obra e dos romances “Rio do Esquecimento”, publicado em 2016 e que foi finalista do Prémio Leya e semifinalista do Prémio Oceanos, “Madalena”, Prémio Literário João Gaspar, “A Febre das Almas Sensíveis”, finalista em 2018 do Prémio Leya, obra que aborda a problemática da tuberculose em Portugal durante o período do Estado Novo e de “O Poço e a Estrada”, uma excelente biografia da escritora Agustina Bessa Luís, trabalho que beneficiou da Bolsa de Criação Literária atribuída pela Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB).
Esta sessão contou com a presença de Pinto Moreira, presidente da Câmara Municipal de Espinho e de um público que levantou muitas questões a Isabel Rio Novo, mostrando-se conhecedor da sua obra.
A próxima edição do “Pensar a Escrita…”, decorre no próximo dia 17 de maio e contará com a presença de Joaquim Correia Bernardo. Saiba mais aqui

Artigos Relacionados